Como vender cachorro para quem não gosta de cachorro

Março_2017_01

Um sitiante que passava por dificuldades financeiras, resolveu vender seu cachorro; era um belo animal, tinha pedigree, raça notável, porte atlético, enfim, um cachorro dos sonhos de muita gente. Procurou um fazendeiro vizinho e foi logo argumentando:

— O Sr. Quer comprar um cachorro com pedigree?
O fazendeiro respondeu de forma enfática:
— Não. Eu não gosto de cachorro.
— Mas ele é especial… é bravo, late forte, é esperto….. argumentou o sitiante.
— Não. Não me interessa. Respondeu o fazendeiro.
— Mas ele corre como um atleta olímpico, caça ratos…
— Ele pode ser muito bom, mas não estou interessado, muito obrigado.

Desanimado, o aprendiz a vendedor voltou para casa e para sua surpresa, lá encontrou um primo, vendedor profissional, que viera visitá-lo. Ao ouvir a história da tentativa frustrada da venda, falou ao primo:

— Vamos voltar lá, quero ver se não vendo este cachorro!

Ao chegarem à fazenda, o vendedor deixou o primo e o cachorro no banco de trás do carro e foi à procura do fazendeiro, ao encontrá-lo, começou o diálogo:

— Que bela fazenda o senhor tem; parabéns. Que lindas galinhas e que maravilha de “pintainhos”… Imagino que o senhor não tenha problemas com gaviões tentando devorar estes lindos bichinhos, não é mesmo?

— Ah! Esse é um problema terrível, comentou o fazendeiro. Tive até que contratar um empregado para vigiá-los o tempo todo, eles atacam mesmo.

— Que coisa! Que falta faz um cachorro especialista em proteger os pintainhos dos gaviões! Eu conheço um cachorro que se um gavião voar baixinho, ele pula e pega o danado. Se o senhor tivesse um cachorro assim, além de proteger seu quintal, ainda economizaria com salário e encargos, evitaria reclamações trabalhistas, reivindicações, greves e outros dissabores.

— É mesmo… concordou o fazendeiro coçando a barbicha.
— O senhor tem problemas com ladrões aqui na fazenda? Perguntou o hábil vendedor.
— Aqui não, mas meus vizinhos estão desesperados com isso.

— Olha só, como faz falta um cachorro que afugente esta cambada que quer tirar o lucro e o sossego dos trabalhadores honestos!  Alfinetou o vendedor.

E assim, continuou o profissional de vendas:

— Bem, mas de uma coisa eu tenho certeza: aqui na sua fazenda não há ratos!

— Imagine… só eu sei a quantidade destes roedores; acabam com quase tudo, são uma praga…

— Nossa! Se existisse um cachorro que caçasse ratos melhor do que um gato, que fosse amigo do dono da casa, que brincasse com seus filhos e os protegesse, seria um ótimo negócio, não acha?

— Sim, seria um excelente negócio, respondeu o fazendeiro entusiasmado.

E o vendedor continuou com seus argumentos de forma profissional. Ele transformava as dificuldades e necessidades do fazendeiro, em soluções fáceis e ainda reforçava os benefícios de seu produto, é claro. Comentou até da ajuda do cachorro nas lidas diárias da fazenda e no manejo do gado. Finalmente disse ao fazendeiro:

— Meu amigo, sua fazenda só tem um defeito: não é minha…

O fazendeiro já quase morrendo de curiosidade, perguntou:

— Muito bem moço, você me convenceu, mas, como é que eu faço para encontrar  um cachorro assim?

O vendedor então, todo feliz gritou:

— Reeeeex, saia já do carro e venha conhecer seu novo dono!

Trazendo para nossas vidas de profissionais de vendas, e todos nós somos vendedores em incontáveis momentos, planejemos melhor nossas vendas. Vender é uma arte e como tal necessita um trabalho prévio. Conhecer o cliente, suas necessidades, seus desafios, seus sonhos ainda continua sendo fundamental para uma ótima venda persuasiva e com final feliz.

Mostrar os benefícios de cada característica de seus produtos é a diferença entre os bons profissionais e os outros. Esta história traduz a essência do melhor curso de vendas que eu conheço:  o TAV – Técnicas Avançadas de Vendas. Por coincidência, este curso faz parte do meu portfólio de produtos… Confira!

Seja muito feliz, vendendo suas ideias, produtos e serviços.

Com votos de sucessos,

Luiz Arantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>